segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Entrevista a Savitar





" Hoje estamos muito contente em receber a autora Sherrilyn Kenyon aos «Heroes and Heartbreakers». A série Dark-Hunter continua a 3 de Setembro, com o lançamento tão esperado de Styxx, contando a história do irmão gêmeo de Acheron. Sherrilyn encurralou o indescritível Savitar da série Dark-Hunter e obrigou-o a responder a algumas perguntas sobre Styxx.

Obrigado, Sherrilyn ( e Savitar!!)

Algumas semanas atrás, estava extremamente feliz ao pegar o Savitar ao pôr do sol depois de ele passar um longo dia de surf. Eu não estava muito interessada em sentar-me na areia molhada ja que sou mais  «bronzeada pela luz da lua» do que uma pessoa de praia, mas... o que é um pouco de desconforto quando você tem a oportunidade de falar com o assustador, convincente...criatura?

Então eu me revesti de protector solar SPF 3000, tomei a minha vida nas minhas próprias mãos, e fiz a pergunta mais candente ao Guardião Cthonian.

SK: Então Sav... desde que você passa tantas horas por dia a surfar, não é de se preocupar que as suas tatuagens desapareçam?

Savitar: Heh.

Tomei nota da resposta evasiva e nada engraçada e irritada nos seus olhos. Então eu fui para a priemira pergunta que tinha dos fãs.

SK: Ok, a única coisa que todo o mundo quer saber sobre ti. Quem e o quê es realmente?

Savitar: Se eu quisesse uma sessão de psicologia, eu estaria deitado em um sofá em um escritório que me irrita, pagando a um idiota para jogar Angry Birds ou Ruzzle enquanto fingia ouvir-me a divagar bobagens que ninguém se importa, e porque ainda estou brava com a minha mãe por não me comprar um brinquedo de criança. O que me irrita 99,9% do tempo...como agora.

Começando a temer pela minha vida, eu fiz outra nota, engoli em seco e passei para a pergunta seguinte dos fãs.

SK: O que sente quando esta surfando?

Savitar: Paz.

SK: E?

Savitar: Ondas.

SK: E?

Savitar: Paz.

Não querendo ser pega no laço infinito que eu previ que vinha, eu anotei a resposta e folhei as minhas notas.

Sk: Você considera-se uma força irrefreável ou objecto imóvel?

Savitar: Depende de que lado da guerra em que estou.

SK: Ah...engraçado mencionar as guerras e os lados. Quais são os seus sentimentos em realção a Styxx de Didymos?

Um olhar vazio respondeu-me.

SK: Nada ?

Savitar: Sentimentos nunca são simples, certo? Nada é simples de entender. Todavia se encontra entre os vivos...por agora...então eu acho que você poderia dizer que eu não chegaria a final da minha sagacidade com ele.

Observei a captura em sua voz enquanto ele falava e pensava que isso significava para Styxx.

SK: Você gosta dele?

Savitar: Ele está respirando.

SK: Isso não é uma resposta.

Savitar: Isso não é uma pergunta.

SK: Ah é uma das pessoas favoritas e Styxx tentou matá-lo. Porque não vingou-se de Styxx por isso?

Savitar: Quem disse que eu não fiz?

SK: Então o que fez?

Savitar: Quem disse que eu fiz?

SK: Você fez.

Savitar: Será que fiz?

Percebendo que estava de volta ao ciclo infinito, mudei de assunto.

SK: Urian disse-me que quando ele trouxe você para Styxx, tu -

Savitar: Nós não estamos falando sobre isso.

SK: Porquê?

Lançou um olhar sombrio que em fez fugir de volta para a areia, e fzer a última pergunta na minha lista.

SK: Eu sei que não têm o melhor passado e que há um monte de coisas que se recusa a falar. Eu entendo porque não gosta de outros seres e porque vive aqui sozinho. Mas você chega às pessoas e lobisomens, como fez com o STyxx e Acheron. Como decide quem ajudar ou quem magoar?

Savitar: Sabe o que eu odeio?

SK: Entrevistas?

Passou um olhar vazio para mim.

Savitar: A crueldade que vive dentro de todos nós. Mesmo em mim. Essa necessidade de atacar quando estamos com dor e infligir o máximo sofrimento e danos que pudermos sobre esses bastardos infelizes ao nosso redor. É lixado quando atacamos um estranho, mas é pior quando é alguém que amamos.

SK: Alguma vez feriu alguém que amou?

Savitar: Todos nós fizemos.

SK: Tentou se desculpar?

Respiração lenta  profunda avisando-me que eu estava em terreno perigoso novamente.

Savitar: Há algumas coisas que não vale a pena corrigir.

Sk: Será que se aplica a Styxx e Acheron?

Savitar: Essa é uma pergunta que só eles podem responder. E há uma coisa que me impede de acabar com este inferno... chamamos vida.

Sk: E qual é?

Savitar: As três coisas no universo que eu mesmo, com todas as minhas forças, nunca vou entender.

Savitar: A profundidade e a amplitude da estupidez humana. E a crueldade das pessoas entre si. E a capacidade infinita de um coração para encontrar uma maneira de amar alguém mesmo que ele foi banido para o inferno por eles.

SK: Eu acho que Bethany poderia ter dito melhor. Há uma diferença entre ser quebrado e ferido. Feridas pode e vai curar-se com o tempo.

Savitar: Verdade...e algumas quebram, fracturas mesmo compostas, podem ser reparadas.

SK: Isso inclui o que você nunca fala?

Ele fez um sorriso triste em direcção ao pôr do sol.

Savitar: Talvez haja esperanças para todos nós...Mesmo eu. E talvez amanhã, eu levante-me e decida abrir a porta para Apollymi, colocar à solta no mundo e dizer " bon appétit, mon ange".

Com isso, ele levantou-se e caminhou em direcção a sua casa solitária. EU comecei a ir atrás dele, em seguida, percebi que ele precisava de tempo.
E que eu gostava realmente de espirar, e que em casa, eu tinha à minha espera três meninos meus. Depois de ter visto o que pode acontecer a crianças deixadas sozinhas, eu pretendo estar aqui como Apollymi e guardar com tudo o que tenho.

Afinal de contas, a criatura mais perigosa do planeta é uma mãe, de qualquer espécie, que está protegendo os seus filhotes. Essa foi uma lição que aprendi bem com a minha mãe, e quando se trata de olhar paras as outras pessoas, eu sempre tento manter em mente o que Platão escreveu em seu diálogo Leis: Você é jovem, meu filho, e, conforme os anos passam, o tempo vai mudar e até mesmo reverter muitas das suas opiniões presentes. Abster-se, portanto, um tempo de configurar-se como um juiz dos maiores assuntos.

Você nunca pode olhar para o coração de alguém até que tenha visto o mundo através dos seus olhos. E Styxx abriu os meus para muitas, muitas coisas. "






Fonte: http://www.heroesandheartbreakers.com/blogs/2013/08/sherrilyn-kenyon-interviews-savitar
Tradução livre feita por Dark Hunter Portugal

Sem comentários:

Enviar um comentário