quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Opinião À Solta na Noite




Título Original: Unleash The Night
Título: À Solta na Noite (Predadores º8)
Autora: Sherrilyn Kenyon
Editora: Saída de Emergência
Edição: Outubro 2011


Opinião do Blog " Ler Por Gosto Não Cansa! 

"Com um título original sexy, Sherrilyn lança-nos novamente numa história cheia de mistério, sensualidade, coragem e muito muito amor. Já nem falo em sexo, porque se tornou parte de toda a escrita de Kenyon, mas continuo a achar que os inicios e os finais dos livros dela são dos melhores que já li.
Aqui, no À Solta na Noite, gostei bastante do inicio. Rapazes giros mas tímidos que se armam em heróis são dos meus preferidos. Gostei também daquelas partes em que Wren só fala para Maggie ou quando fala sobre ela aos amigos.
Adorei, notem que há pouca coisa que não adore, a situação da marca, quando é forçada. Começava já a suspeitar que eles nunca iam ficar marcados dessa forma. 
O aparecimento de Vane foi a cereja no bolo e agradeço desde já. Em oposição, o aparecimento de Acheron e de Nick começam-me a parecer muito forçados. Não é que tenha deixado de gostar destas personagens, é só porque as histórias deles não avançam mais que aquilo, o que acaba por se tornar entendiante quando queremos avançar.
De resto, basta só dizer que é um livro de Sherrilyn Kenyon da saga Predadores da Noite e já sabem o resto... vão adorar!"
Opinião do Blog BranMorrighan



"Depois de um jejum de mais de sete meses sem ler um título desta colecção, confesso que já tinha imensas saudades. Apesar de agora os romances paranormais estarem em voga e o nosso mercado ter sido inundado por imensas autoras novas, penso que Sherrilyn Kenyon continua a defender bem o seu título de rainha do paranormal.
Neste nono volume da saga Predadores da Noite, conhecemos Wren Tigarian, um Predador do Homem híbrido - tanto se transforma num tigre branco como num leopardo. E é característica rara entre os Predadores do Homem que o condena a viver uma vida o mais afastada possível dos seus pares. Apenas Marvin, o seu companheiro macaco, é que se consegue aproximar dele e receber alguma da sua atenção. Até Maggie aparecer uma vez no Santuário.
Maggie é a filha do Senador e uma grande amiga de Nick. Quando esta vai ao Santuário em sua honra, não esperava encontrar o que lhe parecia o ser humano mais misterioso à face da terra. Sempre com o cabelo à frente dos olhos, Wren queimava-a com o seu olhar, mas esta não lhe conseguia descortinar as suas expressões. A atracção foi inevitável e fatal.
Mais uma vez a autora criou uma história de sofrimento, sentimentos reprimidos e isolamento que se tornou em algo bonito e profundo, que enlaça o leitor não o deixando mais largar a leitura até termos o desfecho perante os nossos olhos. Gostei bastante da forma como a autora projectou na sua obra a mistura do pior que o ser humano tem, a avareza e a necessidade de poder e riqueza, com o que de mais selvagem têm os animais. Uma mistura explosiva que leva à violência e ao caos sem olhar a meios para atingir os fins.
Foi muito bom voltar a rever algumas personagens como Julian, enquanto professor de história da Maggie, Vane e Fang. Está aqui uma saga sem dúvida muito boa, com uma escrita deliciosa e apaixonante, que recomendo a qualquer tipo de leitor que aprecie uma boa história de amor com uma pitada de perigo, sensualidade e acção. Gostei Muito."

Veja Também: 

À Solta na Noite - Livro

Personagens Wren e Maggie


Links: 

Blog " Ler Por Gosto Não Cansa!"

Blog " BranMorrighan"